CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Sessão: 116.3.55.O Hora: 12h42 Fase: BC
  Data: 16/05/2017

Sumário

Contrariedade à proposta governamental de reforma previdenciária. Abertura de CPI para averiguação da existência de déficit no âmbito da Previdência Social.

O SR. LUIZ COUTO (PT-PB. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, Sras. Deputadas e Srs. Deputados, estão em andamento na Casa os trabalhos da Comissão Especial da Reforma da Previdência. Ela foi implantada como uma solução para o famigerado rombo previdenciário. Mas, na verdade, esse rombo está sendo causado por benefícios, renúncias e desonerações fiscais concedidos às grandes empresas.
Desejo registrar que sou totalmente contra a reforma que está sendo implantada e defendo que se instale uma CPI para investigar o tal rombo. As reformas implantadas pelo Governo golpista encontram-se em um status para diminuir, dificultar e até mesmo acabar com os direitos e as conquistas dos servidores, trabalhadores e aposentados.
Há inúmeras críticas por parte da população ao texto da PEC. É de se questionar a rapidez com que se tem trabalhado para sua aprovação. É claro que a preocupação dessa PEC não está em preservar os direitos e garantias individuais e sociais. Essa PEC não leva em consideração os desempregados, as mulheres, os trabalhadores rurais e a população.
A Proposta de Emenda à Constituição n° 287, de, de 2016, atingirá em cheio toda a massa de trabalhadores, especialmente, os da classe mais pobre.
É desleal, desumano, inconveniente, impróprio e desonesto o que o Governo golpista está tentando fazer com os trabalhadores e trabalhadoras deste País.
Finalizo dizendo que os trabalhadores brasileiros não merecem as maldades, as crueldades e as perversidades que estão sendo feitas. Vemos o Governo abençoar os ricos, com o perdão de dívidas, e maltratar os pobres. Isso é injusto e desleal.
Não ouse, interino, golpista e usurpador, Sr. Michel Temer, em falar que Deus te escolheu e te ungiu para este cargo, porque Deus não é brinquedo de homem, para ficar colocando o nome Dele em golpes republicanos. Deus não quer e não faz o massacre dos pobres, das viúvas, dos deficientes físicos e mentais e das mulheres e muito menos oprime a sociedade.
Finalizo com as palavras do profeta Isaías dirigidas às autoridades:
Lavem-se e purifiquem-se! Não quero mais ver as suas maldades! Parem de fazer o que é mal e aprendam a fazer o que é bom. Tratem os outros com justiça; socorram os que são explorados, defendam os direitos dos órfãos e protejam as viúvas.
Que Deus tenha misericórdia desta Nação e nos ajude a combater as mentiras e as falácias que existem em nosso País.
Peço a devida publicidade deste pronunciamento nos meios de comunicação da Casa, inclusive, no programa A Voz do Brasil.
O SR. PRESIDENTE (Carlos Manato) - Muito obrigado, Deputado.

PRONUNCIAMENTO ENCAMINHADO PELO ORADOR

Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, está em andamento na Casa a Comissão Especial da Reforma da Previdência. Ela foi implantada como uma solução para o famigerado "rombo" previdenciário. Mas, na verdade, esse "rombo" está sendo causado por benefícios, renúncias e desonerações fiscais concedidos às grandes empresas.
Desejo registrar que sou totalmente contra a reforma que está sendo implantada e defendo que se instale uma CPI para investigar o tal "rombo". As reformas implantadas pelo Governo golpista encontram-se em um status para diminuir, dificultar e até mesmo acabar com os direitos e as conquistas dos servidores, trabalhadores e aposentados.
Há inúmeras críticas por parte da população ao texto da PEC. É de se questionar a rapidez que se tem implantado para sua aprovação. É claro que a preocupação desta PEC não está em preservar os direitos e garantias individuais e sociais. Não são levados em consideração os desempregados; não se leva em consideração as mulheres, os trabalhadores rurais e a população de baixa renda ou mesmo pessoas com deficiência. O que se quer é um mecanismo de conjunto imediato de ações para aprovar mais uma modalidade de ajuste fiscal.
A Proposta de Emenda à Constituição n° 287, de 2016, atingirá em cheio toda massa de trabalhadores, em especial a classe mais pobre deste País, e será impossível de ser cumprida, pois a maioria não conseguirá oportunidade de trabalho aos 65 anos de idade. Se hoje, temos um grande número de desempregados, com faixa etária entre 18 a 40 anos de idade, imagine uma pessoa com 65 anos procurando trabalho?
É desleal, desumano, inconveniente, impróprio, desonesto e desleal o que o Governo golpista está tentando fazer com os trabalhadores e trabalhadoras deste País.
Finalizo dizendo que os trabalhadores brasileiros não merecem as maldades, as crueldades e as perversidades que estão sendo feitas. Ver o Governo abençoar os ricos com perdão de dívidas e maltratar os pobres é injusto e desleal. Não ouse, senhor interino, golpista e usurpador Michel Temer, em falar que Deus te escolheu e te ungiu para este cargo, porque Deus não é brinquedo de homem para ficar colocando o nome Dele em golpes republicanos. Deus, não tem intenção de massacrar os pobres, as viúvas, os deficientes físicos e mentais, as mulheres e muito menos oprimir a sociedade.
Finalizando, o profeta Isaias, dirigindo-se às autoridades, afirmou:
Lavem-se e purifiquem-se! Não quero mais ver as suas maldades! Parem de fazer o que é mal e aprendam a fazer o que é bom. Tratem os outros com justiça; socorram os que são explorados, defendam os direitos dos órfãos e protejam as viúvas.
Que Deus tenha misericórdia desta Nação e nos ajude a combater as mentiras e falácias que existe em nosso País.
Era o que tinha a dizer.



REFORMA PREVIDENCIÁRIA (2016), CONTRARIO, COMISSÃO PARLAMENTAR DE INQUÉRITO (CPI), INVESTIGAÇÃO, DÉFICIT, PREVIDÊNCIA SOCIAL, ABERTURA, DEFESA.
oculta