CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Sessão: 023.4.55.O Hora: 18h48 Fase: OD
  Data: 06/03/2018

Sumário

Escalada da violência e da criminalidade no Estado do Acre e no País. Alerta sobre a necessidade de ampliação do contingente policial nas regiões fronteiriças do Brasil, para combate ao contrabando de armas e de drogas. Defesa da destinação de armas apreendidas para a área de segurança pública. Confiança na gestão do Ministro Extraordinário da Segurança Pública, Raul Jungmann. Votação pela Casa da proposta de criação do Sistema Integrado de Segurança Pública, o chamado SUS da Segurança.

PRONUNCIAMENTO ENCAMINHADO À MESA PARA PUBLICAÇÃO

O SR. FLAVIANO MELO (Bloco/PMDB-AC. Pronunciamento encaminhado pelo orador.) - Sr. Presidente, Sras. Deputadas, Srs. Deputados e todos os que nos assistem pela TV Câmara, venho a esta tribuna para falar sobre um tema que é destaque todos os dias nos noticiários, a segurança pública.
A população está vivendo uma verdadeira ditadura do crime. As famílias perdem entes queridos para a violência
, que assola nossa sociedade.
Os dados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, divulgado no final do ano passado, registraram mais de 300 mortes violentas só em Rio Branco.

Lá em Cruzeiro do Sul, Município com quase 80 mil habitantes, os bandidos estão acampando nos bairros para aliciar menores para o tráfico.
A taxa de homicídio na Capital acriana aumentou mais de 100% (102,7%) em 2016
, em relação ao ano de 2015. Esse percentual mais que demonstra a necessidade de um olhar especial para esta área. Nosso País merece!
Temos que pensar não apenas nas nossas capitais, nas nossas cidades, mas também nas nossas fronteiras. Sim, lá é onde o contrabando de armas, de drogas e de pessoas corre solto.
E eu quero deixar aqui meu alerta: precisamos colocar mais agentes da Polícia Federal e da Polícia Rodoviária Federal atuando em nossas fronteiras e ter um número bom de agentes para os posicionarmos de forma estratégica e protegermos efetivamente o nosso País.
A propósito, as armas apreendidas, que são incineradas
, poderiam ser regularizadas e distribuídas para uso da defesa nacional.
Segundo me contou o Superintendente da PRF do Acre, Inspetor César Henrique, as armas apreendidas têm tecnologia muitas vezes superior à do contingente.

Sei que o Ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, já deu declarações neste sentido e tenho certeza de que cumprirá. Aproveito para parabenizá-lo pelo desafio aceito. Não é uma tarefa fácil, mas sei que Jungmann não poupará esforços para melhorar a segurança pública em nosso País.
Do lado de cá, no Legislativo, vamos debater e votar sem dificuldade a Medida Provisória nº 821, deste ano, que cria o SUS da Segurança Pública - é um anseio da população. Essa proposta é muito importante porque representa a universalização da segurança.
Sr. Presidente, era o que eu tinha a dizer. Peço que meu pronunciamento seja registrado nos Anais desta Casa e reproduzido no programa A Voz do Brasil.

Muito obrigado.


SEGURANÇA PÚBLICA, VIOLÊNCIA, CRIMINALIDADE, ACRE, TEMA, FÓRUM BRASILEIRO DE SEGURANÇA PÚBLICA (FBSP), PESQUISA, RESULTADO, ANAIS DA CÂMARA DOS DEPUTADOS, REGISTRO. CONTRABANDO, COMBATE, DEFESA. FRONTEIRA, DEFESA, POLÍCIA FEDERAL, POLÍCIA RODOVIÁRIA FEDERAL, MELHORIA, DEFESA. RAUL JUNGMANN, MINISTRO DE ESTADO, MINISTÉRIO EXTRAORDINÁRIO DA SEGURANÇA PÚBLICA, GESTÃO, AVALIAÇÃO POSITIVA. MPV 821/2018, MEDIDA PROVISÓRIA, ALTERAÇÃO, LEI FEDERAL, CRIAÇÃO, MINISTÉRIO EXTRAORDINÁRIO DA SEGURANÇA PÚBLICA, TEMA, VOTAÇÃO, EXPECTATIVA.
oculta