CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Sessão: 124.3.52.O Hora: 11h36 Fase: HO
  Data: 09/06/2005

Sumário

Transcurso do 70º aniversário do Instituto Cultural Newton Paiva Ferreira e do centenário de nascimento do seu fundador e patrono, Prof. Newton Paiva Ferreira.




O SR. PRESIDENTE (Marcello Siqueira) - Concedo a palavra, por 5 minutos, ao nobre Deputado Eliseu Resende, que falará pelo PFL.
O SR. ELISEU RESENDE (PFL-MG. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, Deputado Marcello Siqueira, com quem me congratulo pela iniciativa de promover esta sessão solene em homenagem ao centenário de Newton Paiva Ferreira, Srs. Parlamentares, familiares de Newton Paiva, senhoras e senhores.
Faço uma saudação especial aos filhos do homenageado que compõem a Mesa: Maria Elvira, nossa eterna Deputada, que deixou nesta Casa a marca do seu trabalho pelo desenvolvimento cultural e social do nosso País — não é preciso dizer, cara colega Maria Elvira, que gostaríamos de contar com sua presença aqui novamente, mas sabemos que, apesar de suas atividades em nosso Estado, está permanentemente do nosso lado —, Newton de Paiva Ferreira Filho, Reitor do Centro Universitário Newton Paiva, nosso grande amigo, companheiro de lutas memoráveis em Minas Gerais, e Paulo Newton de Paiva, Reitor do centro universitário que leva o nome do seu pai, sucessores no trabalho de educador desenvolvido por Newton Paiva Ferreira em Minas Gerais e que se irradiou por todo o Brasil.
Peço à Mesa que considere como lido discurso no qual, a exemplo de outros Parlamentares, descrevo a vida de Newton Paiva Ferreira.
Assim, assomo a esta tribuna para dar um testemunho pessoal.
Entre os Parlamentares de Minas Gerais, possuo uma característica singular: fui aluno de Newton Paiva Ferreira, quando cheguei aBelo Horizonte, vindo da minha terra, Oliveira, para fazer o curso científico, como chamávamos à época o ensino médio, por volta de 1946. Eu trabalhava, então, como contínuo no Banco Crédito Real e me matriculei no Colégio Anchieta, na esquina da rua Tamoios com a avenida Olegário Maciel. Não sei se o casarão ainda permanece lá. Sinto muita saudade dos ensinamentos que adquiri naquele Colégio, que tão bem caracteriza o educador Newton Paiva Ferreira.
Sob a direção de Newton Paiva Ferreira, vejam quem foram os meus professores: Oscar Dias Correia, Ministro e Presidente do Supremo Tribunal Federal;
Paulo Neves de Carvalho, professor de Portuguêse catedrático de Direito Administrativo da Universidade Federal de Minas Gerais; Mário de Oliveira, um dos maiores matemáticos de Minas Gerais; Elias Murad, professor de Química, nosso amigo, conhecido na atividade profissional pela sua formação; José Israel Vargas, professor de Física e Ministro de Ciência e Tecnologia; Aloísio Pimenta, professor de Química, Reitor da Universidade Federal de Minas Gerais e Ministro da Cultura.
Essa era a formação promovida por Newton Paiva Ferreira, o corpo docente que admitia e administrava para formar o espírito, o coração e a consciência dos jovens estudantes do ensino médio, em Belo Horizonte. Ali me formei. Não quero partir para falsa modéstia, mas tenho de fazer essa pequena citação pessoal. Quando passei para o segundo ano do curso médio, o Dr. Newton Paiva Ferreira, diretor do colégio, respeitado e admirado por todos, chamou-me em seu gabinete para informar que eu havia sido o primeiro aluno da turma e que a instituição tinha o costume de conceder bolsa de estudo para quem alcançasse tal posição. Como prêmio, ofereceu-me o segundo ano de graça. Que estímulo, que honra, que orgulho, que indução para aplicação e dedicação aos estudos!
Ao terminar o segundo ano, chamou-me novamente em seu gabinete para informar que, como eu havia alcançado mais uma vez o primeiro lugar, ganharia uma bolsa também para o terceiro ano. Assim, formei-me no curso científico do Colégio Anchieta. Estudava à noite, porque, como disse, era contínuo de banco e trabalhava em dois turnos, de manhã e à tarde.
Devo ainda mencionar que, ao passar no vestibular da Faculdade de Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro, o Dr. Newton Paiva Ferreira, após anunciar que eu era o maior marco do Colégio Anchieta, por ser aluno do curso noturno e ter obtido a primeira classificação no vestibular daquela universidade, me convidou para ser professor do Colégio Anchieta. Esse é um exemplo de alguém que realmente forma corações, espíritos e consciências.
Caros Maria Elvira Salles Ferreira, Newton de Paiva Ferreira Filho e Paulo Newton de Paiva Ferreira, quero aqui testemunhar, clara, aberta e explicitamente, que seu pai foi um dos principais responsáveis pela formação do meu coração e da minha consciência.
O Sr. Carlos Melles - Concede-me V.Exa. um aparte?
O SR. ELISEU RESENDE - Ouço, com prazer, V.Exa.
O Sr. Carlos Melles - Muito obrigado, Deputado Eliseu Resende, Presidente do nosso partido em Minas Gerais e ex-Ministro dos Transportes. Em homenagem de tamanho alcance como esta, o PFL não poderia escolher melhor orador para nos representar. Não poderia também deixar de aparteá-lo para cumprimentar os queridos amigos: Maria Elvira, Newtinho e Paulo. Na verdade, se não quisermos buscar o passado nessa oração bonita que faz o Deputado Eliseu Resende em homenagem a Newton Paiva Ferreira e quisermos vivenciar apenas o presente, basta olhar sua produção. Fico encantando em poder dizer que nós, mineiros, temos presentes nesta sessão solene três produtos da melhor e da mais excelente qualidade dos Newton Paiva Ferreira. Seguramente V.Sas. representam o senhor seu pai e sua família e orgulham Minas Gerais e o Brasil. Eu os cumprimento com muita admiração, na qualidade de amigo e de Parlamentar mineiro. Continuem a ser motivo de orgulho do nosso querido Newton Paiva Ferreira, que, seguramente, está presente aqui em espírito. Muito obrigado, Deputado Eliseu Resende. (Palmas.)
O SR. ELISEU RESENDE - Deputado Carlos Melles, agradeço a V.Exa. a contribuição. Em nome do nosso partido, saúdo a memória de Newton Paiva Ferreira.
Quis trazer o testemunho pessoal dessa minha convivência com o homenageado, para que os presentes pudessem compreender quem, efetivamente, foi o cidadão Newton Paiva Ferreira.
Minhas congratulações aos filhos do grande educador Newton Paiva Ferreira e os votos para que continuem seguindo a linha traçada por ele. Continuem trabalhando pela educação em Minas Gerais e no Brasil. Projetam V.Sas. para o futuro a presença permanente, a memória, o trabalho e o esforço de Newton Paiva Ferreira.
Meus parabéns e muito obrigado. (Palmas.)

DISCURSO ENCAMINHADO PELO ORADOR


Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, os empreendimentos bem-sucedidos, assim como as biografias repletas de êxitos, quando fundados nas virtudes do espírito, no caráter elevado, na inteligência e no trabalho, tornam-se exemplos verdadeiramente dignos de atenção, reconhecimento e elogio. Justificam-se, portanto, as manifestações às quais se associa o PFL em celebração ao centenário de nascimento do Prof. Newton Paiva Ferreira e aos 70 anos de fundação do Instituto Cultural Newton Paiva Ferreira.
Nascido no dia 22 de julho de 1905, em Varginha, no sul de Minas Gerais, desde muito cedo, distinguiu-se por ser muito inteligente e estudioso, e a essas qualidades aliavam-se a nobreza de caráter, a sensibilidade em relação às causas humanitárias, a disposição para o trabalho, a vocação empreendedora, a capacidade de realização.
Quem o conheceu ou dele ouviu falar sabe, com certeza, de passagens e atitudes que evidenciam o líder nato, o idealista, o orador vibrante, o verdadeiro cristão, o amigo extremado, o pai e chefe de família responsável e querido, o homem íntegro, justo, honesto, que prestou relevantes e numerosos serviços em benefício da coletividade.
Data de 1935 a criação da Escola Livre de Direito, Academia Anchieta, fundada por Newton Paiva junto com um grupo de amigos idealistas. Era o embrião do Colégio Anchieta, cuja direção ele assumiria sozinho após o desligamento de seus companheiros.
Advogado, professor, empresário, cumpriu sempre com bom ânimo e grande eficiência as responsabilidades que lhe foram confiadas. Assim ocorreu na direção dos Diários Associados — foi ele que, àcusta de muito empenho e sacrifícios, levou a televisão para Belo Horizonte. No Rio de Janeiro, exerceu o cargo de Diretor Financeiro da Rede Ferroviária Federal, em três anos de trabalho árduo. Foi Secretário e Diretor da Associação Comercial. Presidiu a Comissão de Estudos do Oleoduto e Refinaria Gabriel Passos para Minas Gerais. Com o Dr. Pedro Aleixo, foi um dos fundadores da Fundação São José, obra filantrópica dedicada à educação de crianças e pobres.
Justamente na área da educação, com efeito e mais intensidade, afirma-se a contribuição, o interesse e o devotamento de Newton Paiva Ferreira. Portanto, especial referência se deve à história e à excelência do Colégio Anchieta. Felizmente, o insigne educador Newton Paiva, além de ser responsável pela grandiosa obra que construiu em vida, conseguiu transmitir aos seus filhos Newton Paiva Ferreira Filho, Paulo Newton de Paiva Ferreira e Maria Elvira Salles Ferreira o gosto pela nobre missão de instruir e educar. Deram eles, então, prosseguimento à atividade educadora, inclusive atendendo o desejo paterno no sentido da criação de uma escola de nível superior.
Recebam, pois, as merecidas congratulações e votos de contínuo sucesso para o Instituto Cultural Newton Paiva Ferreira, o Centro Universitário Newton Paiva Ferreira, a Editora Newton Paiva e as demais entidades nascidas do idealismo e do poder de realização de seu patrono.
Mais que personalidade relevante da história de Belo Horizonte e da educação em Minas Gerais, Newton Paiva Ferreira tem lugar reservado entre os mais ilustres educadores brasileiros, cuja memória háde ser preservada como grande exemplo de amor e serviço ao Brasil.
O PFL reafirma, por fim, a justiça da homenagem ao emérito Prof. Newton Paiva Ferreira e ao Instituto Cultural Newton Paiva Ferreira, motivos de júbilo e confiança no papel da educação e na prática e influência decisiva dos valores humanos e espirituais elevados em prol do desenvolvimento dos indivíduos, da sociedade e do País.


ANIVERSÁRIO DE FUNDAÇÃO, INTITUTO CULTURAL NEWTON PAIVA FERREIRA, HOMENAGEM. ANIVERSÁRIO DE NASCIMENTO, CENTENÁRIO, NEWTON PAIVA FERREIRA, ATUAÇÃO, ATIVIDADE PROFISSIONAL, DESENVOLVIMENTO EDUCACIONAL, ELOGIO.
oculta