CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Sessão: 288.2.55.O Hora: 18h6 Fase: BC
  Data: 09/11/2016

Sumário

Restrição de ação do orador quando da exigência de confidencialidade de documentos esclarecedores sobre denúncia de crime de lesa-pátria.

O SR. JAIR BOLSONARO (Bloco/PSC-RJ. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, eu peço uma especial atenção ao que vou dizer. É inacreditável o crime que cometem contra o Brasil, em série.
Descobri, em 2008, que o País importa 100% do potássio da Rússia. Mas por quê? Vou ser rápido, Sr. Presidente. Dei entrada a um requerimento de informação. O que posso dizer, quanto ao direito de explorar potássio, é que o único local que temos no Brasil, que fica na foz do Rio Madeira, foi vendido, pela PETROBRAS, à empresa Falcon, vinculada a uma empresa canadense. Daí para frente, Sr. Presidente, eu não poso falar mais nada do que tive de informação do requerimento, porque ele está carimbado como confidencial. Se eu falar, vou parar no Conselho de Ética.
Ato contínuo, peguei o livro de Mujica, e ele é claro ao dizer que Dilma Rousseff despachava, dentro do Palácio do Planalto, questões de Estado ouvindo as inteligências cubana e venezuelana.
Dei entrada a um requerimento que solicita ao Ministério da Defesa informações sobre o fluxo de aeronaves da Força Aérea Brasileira, entre Brasil, Venezuela, Cuba e Uruguai. Por quê? Desconfio que valores foram transportados em aviões da FAB. E, o que é pior, com agentes cubanos.
A resposta veio do Ministério da Defesa, e não fui buscá-la na Secretaria. Por que, Sr. Presidente? Porque está carimbada como confidencial - só eu posso vê-la. Se eu mostrar para algum de V.Exas., e isso vazar, irei para o Conselho de Ética. Esse é mais um crime em série.
Dei entrada a um requerimento de informação, porque descobri que, no Governo do PT, foi assinado um acordo para uma grande concessão de área no Estado de Goiás para que a China viesse explorar o nosso nióbio, vendendo por 1 bilhão e meio de dólares. Isso é um crime! Um crime! Logicamente, a China vai explorar em escala comercial um mineral que é o futuro para a humanidade. Já perdemos o pau-brasil no passado. Perdemos, meu prezado Presidente Carlos Manato, as areias monazíticas lá da costa do seu Estado. Estamos agora perdendo o nióbio. Já sei que a resposta que chegará sobre o nióbio será também confidencial.
Pergunto: qual é o meu papel nesta Casa, se as informações de crime de lesa-pátria eu não posso denunciar? Peço o apoio de V.Exa. para que eu possa divulgar isso e salvar economicamente o nosso Brasil, porque essas informações salvam o nosso Brasil.
Colegas da bancada ruralista, eu voto com V.Exas. o tempo todo porque acredito no agronegócio e sei que o agronegócio é a locomotiva da nossa economia. Mas não há como termos garantia alimentar com essa total dependência do potássio da Rússia.
Muito obrigado, Sr. Presidente.
O SR. PRESIDENTE (Carlos Manato) - Eu que lhe agradeço, nobre Deputado Jair Bolsonaro.



CARÁTER CONFIDENCIAL, DADOS, GOVERNO FEDERAL, REQUERIMENTO DE INFORMAÇÕES, MINISTÉRIO DA DEFESA, URGÊNCIA, DESCLASSIFICAÇÃO, DOCUMENTO CONFIDENCIAL, MALVERSAÇÃO, RECURSOS PÚBLICOS, GOVERNO, DILMA ROUSSEFF, EX-PRESIDENTE DA REPÚBLICA.
oculta